Brasil Mais Perto do Oscar

 oano.jpg

O longa-metragem brasileiro ‘O Ano Em Que Meus Pais Sairam de Férias’, está pré-indicado ao Oscar de 2008 para melhor filme estrangeiro.

Dos 63 filmes indicados por países que não falam Inglês, foram selecionados 9 filmes que estão pré-indicados. E na terça-feira, dia 22 sairá a lista dos 5 filmes que irão concorrer à estatueta.

O filme fala sobre a época da ditadura militar no Brasil, vista do olhar de uma criança de 12 anos, que tem pais envolvidos com o comunismo, que são obrigados a deixá-lo um tempo com o avô para que possam fugir para não serem pegos pelo regime militar. O filme tem como fundo, o tri-campeonato mundial conquistado pela seleção brasileira em 1970.

o-ano-em-que-meus-pais-sairam-de-ferias.jpg

Na minha opinião, esse filme tem grandes chances de levar ou pelo menos ser indicado ao Oscar, pois ele tem uma história diferente das que normalmente são indicadas pelo Brasil como representante do país ao Oscar. Ele não fala sobre violência, pobreza, nem nada no estilo. O filme conta o drama de um garoto que foi deixado pelos pais na casa do avô, para que ele cuidasse do garoto enquanto eles”estavam de férias”, mas o que acontece é que o avô morre, e cabe aos vizinhos tomarem conta do menino e procurarem saber o paradeiro dos pais dele.

Um filme light, divertido, triste, empolgante e verdadeiro… Uma boa escolha dos cineastas brasileiros.

E para aqueles que defendem a ideia de que deveriam ter indicado Tropa de Elite para o Oscar, eu falo o seguinte…

Realmentre Tropa de Elite é o melhor filme brasileiro do ano, mas a academia que organiza o Oscar, não costuma premiar filmes violentos, portanto, O Ano Em Que Meus Pais Sairam de Férias, tem mais chance de ganhar do que Tropa de Elite.

Os outros 8 filmes pré-indicados ao Oscar de melhor filme estrangeiro são:

“The counterfeiters”, de Stefan Ruzowitzky (Áustria)
“Days of darkness”, de Denys Arcand (Canadá)
“Beaufort”, de Joseph Cedar (Israel)
“The unknown”, de Giuseppe Tornatore (Itália)
“Mongol”, de Sergei Bodrov (Cazaquistão)
“Katyn”, de Andrzej Wajda (Polônia)
“12”, de Nikita Mikhalkov (Rússia)
“The trap”, de Srdan Golubovic (Sérvia)

Anúncios

One Response to Brasil Mais Perto do Oscar

  1. Ew! disse:

    Meu,pra mim, o Oscar é a maior furada,más como isso é muito importante para os idealizadores do projeto,espero que ganhe sim!
    Brassssiiiil!
    eeuhuhheuehe
    Agora nada a ver eles não premiarem filmes violentos,não que eu goste de Tropa de Elite,más se o filme for ótimo e for super violento eles descartam???
    Por isso que eu falo que o Oscar é a maior furada!
    ehuheuheuhue

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: